Em 1977 Robyn Davidson decidiu encarar uma grande aventura, atravessar 2.700 quilômetros pelo deserto australiano em uma viagem solitária até a costa do país, tendo por companhia apenas seus quatro camelos e sua cadelinha. Tracks, é um filme de 2013 e inspirado no livro homônimo de memórias de Robyn. Já havia comentando sobre esse filme aqui no blog em uma lista de 10 filmes e documentários sobre aventureiros e suas histórias reais, mas não resisti e aqui estou, novamente, escrevendo sobre ele.

vlcsnap-2015-12-13-20h22m54s23

tracks2

Tracks me conquistou primeiramente pela história, que é real. Robyn (Mia Wasikowska) é uma garota solitária, extremamente ligada à natureza, e apesar da aparência frágil e delicada possuí muita força para alcançar aquilo que deseja. Quando decidiu se aventurar pelo deserto australiano em busca de autoconhecimento e superação de alguns traumas Robyn tinha vários problemas para resolver, como a falta de dinheiro e camelos. Os camelos tornaram-se selvagens na Austrália, isso ocorreu quando os colonizadores soltaram alguns deles no ambiente selvagem e eles conseguiram adaptar-se bem ao clima. Robyn decidiu que os camelos seriam o transporte ideal para a viagem, levando em conta a resistência dos animais. Mas como ela não tinha dinheiro para comprá-los a solução foi trabalhar para criadores e domadores de camelos em troca de alguns deles. Após meses de trabalho duro e algumas dificuldades ela conseguiu conquistar seus tão desejados camelos. Mas agora faltava o dinheiro para a viagem. Mesmo a contra gosto ela aceitou o patrocínio da revista National Geografic que enviou seu fotógrafo Rick Smolan (Adam Driver) para documentar sua caminhada. Quando Robyn coloca o pé na estrada um mundo de aventuras, perigos e descobertas se apresenta e ela precisou enfrentar todos seus medos e superar as forças físicas e mentais para conseguir terminar sua jornada.

tracks 3

tracks 4

O filme pela história já vale à pena, Robyn é uma mulher forte e determinada. Sua sede pela aventura me conquistaram. Mas preciso ressaltar o trabalho da direção de fotografia. É simplesmente perfeita! O filme não é muito dinâmico no quesito de falas ou cenas de ação, já que boa parte dele Robyn passa sozinha no deserto sem a presença de outras pessoas. E por esse motivo são muitas as cenas em que a vemos solitária em ambiente hostis em meio à natureza em paisagens deslumbrantes e em cenas maravilhosas! A subjetividade é bem trabalhada nas cenas que intercalam momentos da viagem com lembranças do seu passado, principalmente da infância. Em muitas cenas precisei levar em conta a história de Robyn para compreender o que estava acontecendo. Às vezes fica um pouco arrastado, mas sem dúvida é uma filme para aproveitar e contemplar. Para quem ama fotografia e colorização Tracks é um prato cheio.

tracks 5

tracks 6

tracks 7

Ah, e o filme tem 81% de aprovação dos críticos pelo Rotten! Uma ótima pedida, e na minha opinião um filmaço!

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK/INSTAGRAM/SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST