Uns dias atrás comentei lá no Snapchat (aproveita para me seguir @hadysorvillo) que eu havia terminado duas HQs praticamente ao mesmo tempo, aí pedi para vocês escolherem qual seria resenhada primeiro aqui no VUOU. E a escolhida foi Mistérios Divinos! Então já que o desejo de vocês é uma ordem, aí vai a resenha, espero que gostem 🙂

*Ah, e tem bônus no final do post!

Mistérios Divinos foi originalmente publicado como um conto escrito pelo autor Neil Gaimane posteriormente ganhou uma versão em HQ pelas mãos do premiado artista P. Craig Russell.

A história fala sobre mitos, anjos e um assassinato no Paraíso.

Pela aparência do homem solitário sentado no banco do parque, ninguém jamais imaginaria suas origens – um antigo anjo, descido dos céus eras atrás. Ele apareceu na Terra para contar uma história dos primórdios do tempo, quando o mundo ainda era um traçado aos olhos de Deus, e o pecado ainda não era conhecido, e do primeiro e mais execrável crime no recém-desabrochado universo do Criador.

hq_mistériosdivinos_1

Para mim Mistérios Divinos foi uma leitura difícil por algumas razões. Sou cristã e desde novinha minhas crenças foram construídas levando em consideração algumas normas religiosas. É correto? Prefiro não comentar. Já discuti muito sobre religião e as diversas ideologias, hoje tento me abster de polêmicas sobre o assunto. Tento viver mais pelo o que acredito ao invés de levar em consideração tudo aquilo que falam de cima de um púlpito. Não tento convencer ninguém, só exponho minhas opiniões, até porque… Deus é parte importante da minha vida para eu deixa-lo de lado. Eu gosto de conversar sobre o assunto, aprender com os outros e quem sabe poder contribuir também. Debates são bons, até um ponto. Quando vejo que a conversa vai tomar uns rumos não muito agradáveis logo vou para o desfecho: “Você é livre para acreditar no que quiser, como eu também”. Uma boa maneira de evitar discussões desnecessárias.

Mesmo assim tenho minhas crenças e Gaiman deu umas boas cutucadas no modelo padrão do que é, ou foi, o paraíso. Durante a leitura eu ficava a todo momento tentado separar o que era santo do profano. E isso não funcionou! Aí fechei a HQ lá pela metade e pensei com meus botões que seria melhor encarar a HQ como uma história em si, e não como uma afronta em relação às minhas crenças. Retomei a leitura e aí sim deu certo. Ser uma leitora imparcial e levar em consideração a obra como um todo, escrita, enredo e arte, me fizeram aproveitar mais da HQ. Minha opinião inicial sobre essa HQ é: Nem todo mundo precisa ter a mesma visão que a sua sobre tudo, e eu sei que misturar assuntos santos com profanos sempre causa uma certa polêmica. Então não leve pelo lado pessoal. Você não sabe o que aconteceu lá, exatamente, então encare a história só como uma ideia de outra pessoa que achou que seria legal fazer um romance sobre o assunto. Você não precisa acreditar, só precisa respeitar o trabalho alheio.

hq_mistériosdivinos_6

A história começa quando um anjo chamado Raguel encontra um mortal e inicia seu relato sobre o paraíso e o primeiro crime do mundo. Quando Lúcifer ainda era um anjo poderoso e o mundo ainda estava sendo construído. Raguel é convocado para fazer justiça ao morto e encontrar o assassino. Como um Sherlock Holmes alado Raguel parte em busca de pistas e justiça. A trama toda é em cima dessa morte, mas ao final da história percebemos que a razão principal para o assassinato estava escondida. É surpreendente! Nem tudo é o que vemos, pode haver outros interesses envolvidos. E o rapaz mortal? Ele também tem lá seus segredos. O que realmente aconteceu naquela noite em L.A? Eu poderia explicar melhor, mas infelizmente seria impossível fazê-lo sem dar spoilers, e não quero acabar com o suspense. Só sei que quando terminei a leitura com um ponto de interrogação e passei um bom tempo pensando sobre o assunto. Mistérios Divinos é uma HQ relativamente pequena, mas muito densa.

hq_mistériosdivinos_3

hq_mistériosdivinos_4

hq_mistériosdivinos_5

Se gostei? Achei muito interessante. Mas não seria um livro que eu escolheria de primeira, mas por ter sido um livro emprestado eu tive a oportunidade de sair da minha zona de conforto e experimentar algo novo. Relerei? Não. Até porque, não teria mais graça depois das descobertas. Indico? Bem, odeio ficar em cima do muro, mas uma parte de mim diz que sim, outra diz que você deve simplesmente deixar para lá.

E com esse final nada conclusivo deixo a você, leitor, a oportunidade de fazer sua escolha.

Obrigada por ter lido até aqui e nos vemos na próxima! 🙂

Título: Mistérios Divinos

Autor: Neil Gaiman

Ilustrações: P. Graig Russel

Ano da edição: 2006

Páginas: 64 páginas

Editora: Devir

ISBN: 85-7532-263-X

Minha nota para o livro: 3/5

Extra, extra! No final de semana achei uma gatinha abandonada e trouxe para a minha casa. Enquanto procuro alguém que queira adota-la estou aproveitando a companhia da pequena <3 Quando fui tirar as fotos para essa resenha ela estava por perto aí tirei algumas dela também. E claro que preciso compartilhar com vocês, não estou aguentando de tanta fofura!

g1

gatinha_2

gatinha_3

gatinha_4

gatinha_5

gatinha_6

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM/SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST