Sabe que dia é hoje? 5 de Novembro! E você pode estar se perguntando, “e daí que é dia 5”? Bem, para alguns pode não significar muita coisa, para outros, no meu caso é uma lembrança de um dos personagens mais marcantes da literatura e cultura pop, o V da HQ V de Vingança.

De acordo com o Wikipédia (vamos confiar ok?) essa data é comemorada na Inglaterra como a Noite das Fogueiras, para relembrar A Conspiração da Pólvora que foi um levante liderado por Robert Catesby, que foi executado, assim como outros católicos insatisfeitos, cujas atividades eram consideradas subversivas pois pretendiam restaurar o poder temporal da Igreja Católica na Inglaterra. Foram, portanto, duramente reprimidas durante o reinado de Jaime I, que era protestante. Os conspiradores pretendiam explodir o Parlamento utilizando trinta e seis barris de pólvora estocados sob o prédio durante uma sessão na qual estariam presente o rei e todos os parlamentares. Guy Fawkes, como especialista em explosivos, seria responsável pela detonação da pólvora.

Porém os conspiradores notaram que o ato poderia levar à morte de diversos inocentes e defensores da causa católica. Assim, enviaram avisos para que alguns deles mantivessem distância do parlamento no dia do ataque. Para infelicidade dos conspiradores, um dos avisos chegou aos ouvidos do rei, que ordenou uma revista no prédio. Assim acabaram encontrando Guy Fawkes, guardando a pólvora.

Capturado, Fawkes permaneceu resoluto e desafiante durante seu interrogatório, identificando-se como “John Johnson” e negando-se a fornecer informações aos seus captores. Quando lhe perguntaram o motivo de estar em posse de tanta pólvora, respondeu que a pólvora era “para explodir todos vocês, desgraçados bêbados de scotch de volta para as montanhas sujas de onde vieram”. Fawkes admitiu sua intenção de explodir o parlamento e lamentou seu fracasso. Sua coragem acabou rendendo certa admiração por parte do rei, que o descreveu como “um homem de resolução romana”.

Essa admiração não evitou que o Rei ordenasse sua tortura “de maneira progressiva e planejada”. Para a surpresa do torturador William Waad, Fawkes inicialmente resistiu aos tormentos infligidos e não forneceu informações significativas além de declarar “que rezava todo dia a Deus para o avanço da fé Católica e a salvação de sua alma podre”.

Após mais de uma semana de tortura, Fawkes cedeu e entregou o nome de oito conspiradores. Sua assinatura de confissão, que era pouco mais de um risco ilegível, é indicio do sofrimento ao qual deve ter sido submetido.

Fawkes e os demais conspiradores foram condenados à morte por decapitação e depois serem estripados e esquartejados. Em um último ato de desafio antes de ser conduzido ao local de execução, Fawkes conseguiu se desvencilhar dos guardas e pular de uma escada, quebrando o pescoço e evitando assim a tortura. Seu corpo foi esquartejado e exposto publicamente junto com o dos outros conspiradores.

A graphic novel V de Vingança possui influências da “Conspiração da Pólvora”. Um personagem que utiliza o codinome V e que utiliza uma máscara inspirada no rosto de Guy Fawkes, tenta promover uma revolução na Inglaterra fictícia (década de 1990) onde é ambientada a graphic novel. A explosão do parlamento inglês também era objetivada, buscando-se concretizar, de certa forma, os planos da conspiração da pólvora.

Já faz um ano que fiz esse vídeo falando um pouco sobre a HQ, mas ainda está valendo! Dê play para conferir. Até a próxima pessoal 😉

“Remember, remember, the 5th of November. The gunpowder, treason and plot; I know of no reason, why the gunpowder treason should ever be forgot.

 

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST