Entretenimento

TOP 10: Trilhas sonoras para amar (parte I)

Fazendo uma faxina no cafofo acabei por colocar em ordem os meus discos. Dando uma olhada neles me deparei com alguns de trilhas sonoras, como esse do Juno na foto acima, e uns antiguinhos com músicas de filmes como; Bonequinha de Luxo, Ghostbusters, Karatê Kid, Top Gun, etc. Então tive a ideia de compartilhar com vocês algumas trilhas sonoras que eu gosto muito, e de quebra deixar algumas dicas de filmes. Preparem-se para uma overdose!

Continue reading

You may also like
Uncategorized
Conta Comigo – Trilha Sonora para comemorar o dia do AMIGO
20 de julho de 2016
Uncategorized
10 lições que aprendi com o filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
22 de Abril de 2016
Uncategorized
Livros que vão virar filmes em 2016
4 de Fevereiro de 2016
Vida

Não sou o que você espera, e não preciso pedir desculpas por isso

Toda vez que vou escrever um texto começo logo pelo título, é uma maneira de não me esquecer da ideia principal. Meus pensamentos voam livres como pássaros e quando escrevo acompanho meu fluxo. Enfim. Título feito significa foco, ou pelo menos tentativa de foco.

Hoje sentei-me para escrever. São 8:42 da manhã, e estou pensando em escrever algo sobre expectativas alheias. Comecei com dois parágrafos que me pareceram muito bons, fortes e empolgantes. Estou relendo… não me convenci. Apago tudo. Folha em branco. Vou recomeçar. O título:“me desculpe por não ser o que você espera”. Faço uma pausa, estico os braços, e paro para analisar a porcaria de título que acabei de escrever. Desculpas? Espera aí, de onde eu tirei isso, desculpas pelo o quê mesmo?!

Não somos o que os outros esperam de nós e na maior parte do tempo ficamos lá pelo meio do caminho, na encruzilhada entre; escolher em correspondermos às expectativas alheias ou seguirmos o tal caminho da auto compreensão e do dane-se sociedade. E adianto que a segunda opção não garante a aprovação de ninguém, e nem um tapinha nas costas no final do dia. Mas e aí? Viver na sombra dos outros, ou do que os outros acham de nós, também vale o esforço?

Escolha pessoal, mas aí vai minha opinião.

Coloca na tua cabeça que você nunca, NUNCA, nunquinha vai estar 100% de acordo com as expectativas alheias. Sempre vai ter um camarada muito “bom”, “maduro”, dono da verdade, e “amigo”, para cuspir umas hipocrisias na tua cara. Como se ele tivesse a capacidade de ditar as regras para uma vida melhor, ou fosse moralmente superior a você. E você vai ter ir com calma, por que ele repara em tudo, e no mais leve deslize, pá! Você será motivo de chacota, fofocas e críticas. Errar não é uma opção se você quiser causar uma boa impressão nas pessoas. Deixa eu te contar uma coisa; a maioria de nós vive ainda naquele conto de fadas em que ninguém erra, em que ninguém é sacana uma vez por outra. E se você aceitar o fato que somos humanos falhos, vai ter que lidar com uns hipócritas aqui e ali. Mas a vida não e tua? Os erros e acertos também não ficam por tua conta? Só você sabe o quanto custa cada um deles. É simples, despache o “amigão” como a boa mala que ele é. Evite os “santos”, os cínicos, os felizinhos demais, os críticos demais. São todos falsos demais. Colocam nos outros os erros que não enxergam em si mesmos. Então mais vale tua sanidade e paz, do que estar na companhia de muitos e ainda assim se sentir sozinho. Papo de eremita, mas antes só do que mau acompanhado.

Raros serão os que vão te apoiar. Mas acredite, eles existem. E serão essas pessoas em que você poderá ter um papo aberto, ter liberdade para discutir, para discordar sem medo se elas vão ou não te apontar o dedo depois. Deus, tua família, teus amigos e olhe lá. São poucos, mas confie em mim, não precisará de muito mais. Cuide bem de quem realmente se importa com você, e não troque as prioridades.

O contrário também vale. Evite olhar para os outros com expectativa, eles não irão corresponder a tudo o que você quer. Desistas de ser júri quando tu também estás no banco de réus. Pisamos muito na bola, então aceite, erramos também. Cada um tem uma história, uma cultura, uma criação. Então esqueça e perdoe os outros e a si mesmo. Perdoe até o “amigão”. Você não quer carregar peso morto certo? Gosto de encarar a vida como uma viagem. Estamos caminhando só com uma mochila, caçando aventuras. Não podemos parar em um lugar (um problema) por muito tempo. Vamos levar o que importa. O resto, deixemos pelo caminho em algum lugar do nosso passado.

Chegará um dia que essa tua ânsia de agradar o mundo todo perderá a graça. Chegará o tempo em que você vai encarar a realidade; que é preciso melhorar, avançar, ter noção dos seus erros e pedir perdão por eles. Mas espero, sinceramente, que você nunca precise pedir desculpas por ser você mesmo.

São 09:33. Mudei o título do texto, agora sim. Publicar.

 

Imagem via Pexels

 

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST 

You may also like
Estilo
Dear Prudence
23 de outubro de 2017
Textos sobre a vida
Será que sou quem eu gostaria de ser?
22 de Março de 2017
Uncategorized
Essa metamorfose ambulante
12 de dezembro de 2015
Vida

Reorganizando a rotina no trabalho para focar na produtividade

Já comentei que a rotina de quem trabalha em casa costuma ser mais flexível. Isso porque não precisamos ir até o escritório, não temos um horário de almoço, nem de saída. E isso tem pontos positivos, como também os negativos. Se não tivermos foco e organização as coisas nem sempre vão correr bem. E isso não é legal para o cliente, e muito menos para você. Ainda bem que há maneiras de melhorar a rotina, focar no trabalho e ser mais produtivo.

Faz meses que tenho acompanhado o blog da Thais Godinho, o Vida Organizadae outros sites e matérias sobre organização pessoal. E separei algumas dicas, que estou colocando em prática, para compartilhar com vocês sobre como focar mais no trabalho e ser mais produtivo.

1º passo: Autoconhecimento

Antes de tudo você precisa analisar sua rotina, seu estilo de trabalho, pontuar seus pontos fortes e também os fracos. Fazendo essa análise fica mais fácil saber por onde começar as mudanças. Por exemplo; eu gosto de produzir conteúdos e posso passar um bom tempo criando textos, fotos, promoção em redes sociais, etc… mas sei que há horários específicos que tenho mais criatividade. Sabendo disso dedico esses períodos para criar. Ou, às vezes tenho tantas coisas para resolver que acabo deixando escapar alguns assuntos, sabendo disso passei a criar listas e focar em metas para conseguir dar conta de tudo.

Resumidamente, todos nós temos falhas então não adianta tapar o sol com a peneira. Então descubra o que te impede de progredir e encontre soluções para melhorar. Ah, e sabendo seus pontos fortes você pode focar em desenvolver ainda mais suas capacidades. Por isso, sente um dia desses consigo mesmo e bata um papo sincero 😉

2º passo: Crie uma rotina

Acho que agora vou derrubar uma velha ideia que eu tinha, fazer o quê, errei… Descobri que não adianta. Trabalhar em casa também requer uma rotina. Tá certo que não será igual a de alguém que trabalha em uma empresa, e terá dias que a demanda será mais intensa e outros nem tanto. Trabalhar em casa significa flexibilidade, mas também é preciso estipular metas e pontuar bem tudo isso.

3º passo: Saiba separar as coisas

Sabe aquele papo de “amizade, negócios à parte”? Pois bem, “vida pessoal, trabalho à parte”. Para quem trabalha em casa tudo se mistura, para não virar tudo uma bagunça é preciso saber separar bem as coisas. E talvez esse seja um das maiores dificuldades que muitas pessoas que trabalham em home office possuem. Li muitas entrevistas e artigos sobre o assunto e é a mesma declaração; sobre o perigo de misturar as rotinas. Por isso, quando for trabalho é trabalho, não pense na panela que está no fogo, ou em qualquer outro assunto doméstico. E o contrário também vale. Difícil? Sim, mas é treino.

4º passo: Algumas dicas práticas para implantar na rotina

Antes do trabalho

– Preparar-se para o trabalho. Cuidar do corpo e bem estar para começar as atividades com mais prazer.

– Conferir a lista de metas para o dia, e priorizar cada uma das atividades.

– Ajeite o ambiente de trabalho de maneira organizada e agradável. E não importa se você trabalha em uma sala, na varanda de casa, rede ou qualquer outro lugar. O importante é saber que o ambiente não vai te prejudicar no trabalho.

Durante o trabalho

– Desligue-se de tudo que vá atrapalhar sua atenção do foco principal. Redes sociais, aquela porção de janelas abertas no computador, enfim… você sabe o que desvia sua atenção.

– Faça pausas para alongar o corpo ou dar uma caminhada.

– Quando estiver faltando criatividade dê um tempo. Leia algum artigo interessante, confira um conteúdo de outro blog, ou simplesmente desligue o computador por uma hora e vá esfriar a cabeça. Às vezes é preciso não focar no problema para encontrar a solução. Não está conseguindo terminar o trabalho? Então faça outra coisa, e quando retornar traga junto uma solução.

– Use a técnica dos 5 minutos, quando não estiver conseguindo focar-se em algo. Funciona da seguinte maneira; tente focar no trabalho por cinco minutos, não pense em mais nada além daquilo que você precisa fazer. Crie, escreva, organize e planeje durante esses cinco minutos ininterruptamente. Você vai perceber que os cincos minutos vão virar dez, vinte, trinta! Isso porque você forçou sua atenção na tarefa.

– Tente focar em um cliente e um trabalho por vez. Dedique todas as suas forças em algo, e quando terminar salve tudo e parta para outra. Nada de fazer tudo de uma vez.

Depois do trabalho

– Faça uma lista para o dia seguinte, priorizando as tarefas que deverão ser feitas.

– Analise como foi seu dia, veja no que você acertou, errou, e como está sua rotina.

– Descanse sem levar o trabalho para cama, porque não há nada pior do que dormir pensando no que você deixou de fazer por falta de cuidado.

 

You may also like
Uncategorized
Afinal, o que é um Bullet Journal?
4 de Janeiro de 2017
Uncategorized
365 Planner – Pra começar, cada coisa em seu lugar
29 de setembro de 2016
Livros
Dicas para limpar e restaurar livros
7 de julho de 2015
Estilo

Look: Vai de simplinho

Já passou o tempo em que eu curtia montar looks, acordar mais cedo para escolher o que ia vestir ou buscar tendências em revistas e blogs. Nos dois últimos anos isso meio que foi perdendo o brilho. Foi um progresso. Mas sei que a moda teve um papel importante na minha vida.

E por nunca passar vontade (sempre vesti o que quis sem me importar se ia parecer ridículo ou não) acabei experimentando vários estilos e por consequência me conhecendo melhor. Até que um dia eu simplesmente desencanei, e então passei a me vestir de maneira mais confortável e simples, acompanhando minha rotina.

Bem, meu propósito não é transformar o VUOU em um blog de moda, mas decidi que de vez em quando vou compartilhar o que estou vestindo. O que vivo transparece em vários setores da minha, e no meu estilo também. Minha ideia não é falar de moda de passarelas, marcas, compras, etc. Apenas aproveitar o fato que hoje em dia estou numa vibe boa, com meu corpo, com minhas escolhas, com meu guarda-roupa. Encontrar o equilíbrio, ou manter a busca, é sempre bom 😉

hadassahsorvillo_img11

hadassahsorvillo_img7

hadassahsorvillo_img12

hadassahsorvillo_img10Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST 

You may also like
Estilo
Blackbird
24 de novembro de 2017
Estilo
Donnie Darko
18 de novembro de 2017
Estilo
Um trecho de livro para compartilhar
7 de novembro de 2017
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Atonement (Desejo e Reparação)
Entretenimento

Atonement (Desejo e Reparação)

Briony Tallis é uma menina de 13 anos que vive na Inglaterra de 1935. Quando toda a família decidi passar o verão reunida em uma confortável mansão, Briony passa a dedicar-se a criar uma peça de teatro para ser apresentada em homenagem a chegada do irmão, Leon. Enquanto se esforça para terminar a peça e conseguir a atenção dos primos, os gêmeos Pierrot e Jackson, e a irmã deles, Lola Quincey.

Continue reading

You may also like
Entretenimento Filmes e Séries
Extraordinário: a empatia vista através de diferentes ângulos
16 de dezembro de 2017
Entretenimento Filmes e Séries
Filme: Renoir
30 de julho de 2017
Uncategorized
Conta Comigo – Trilha Sonora para comemorar o dia do AMIGO
20 de julho de 2016
Close