Eu e meu pai somos parecidos em algumas coisas, e uma delas é nosso amor por dias frios e nublados. Ontem o sábado amanheceu lindo, com o céu fechado e vento gelado. Achei meu pai no quintal observando pássaros com seu binóculo e perguntei, “pai, vamos caminhar?”.

Tomamos o caminho de costume, contornando nosso sítio até chegar em um ponto bem alto em que é possível observar as montanhas a quilômetros e quilômetros de distância. Essa é uma das vistas preferidas do mundo inteiro! Gosto de observar as montanhas em seus contornos azuis cobertas de plantações, matas e casinhas. As criações comendo o pasto calmamente salpicam as encostas com vida, misturando-se ao som de passarinhos, insetos e farfalhar das folhas nas copas das árvores. E acima de nós o céu como um cobertor denso, às vezes azul radiante, outras em laranja com tons de roxo como numa aquarelas, e dias como ontem, em que ele fica cinza com nuvens bem escuras.

Ontem o dia estava especial! Parecia que Deus tinha planejado tudo para deixar-nos felizes. Durante todo o trajeto conversamos. Meu pai falou sobre pássaros, me aconselhou sobre diversos assuntos e no final voltamos para casa morrendo de fome, com as botas úmidas, mas felizes e com algumas fotos de recordação.

Dias frios podem significar um dia perdido para algumas pessoas, mas não para mim. Quando todo mundo se enrola nas cobertas, ou reclama do tempo fechado, eu fico feliz.

Hoje amanheceu um dia ensolarado, não reclamo, minha mãe diz que precisamos agradecer tanto pelo sol quanto pela chuva, mas ó… não reclamaria se umas nuvenzinhas parassem por aqui por mais alguns dias.

frio que faz lá fora

Processed with VSCOcam with f2 preset

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB / YOUTUBE/PINTEREST