Processed with VSCO with g3 preset

Pessoal, o post de hoje vai ser um pouquinho diferente. Isso porque eu não vou escrever aqui, somente essa introdução.

Uns dias atrás o Rodolfo (um grande amigo que já apareceu aqui), me procurou perguntando se eu gostaria que ele escrevesse de vez em quando aqui no VUOU sobre a experiência dele como Au Pair nos Estados Unidos. Fiquei super empolgada com a proposta, ainda mais porque partiu de um desejo dele.

O VUOU é um blog pessoal, mas eu fico super feliz em compartilhar o meu cantinho com as pessoas que amo. Então é óbvio que eu aceitei! Ontem lá pelas 23:00 ele me mandou um mensagem no Facebook com o primeiro texto dele aqui para o VUOU, fiquei tão feliz que não me aguentei e já publiquei o post aqui, porque ó… tá puro amor, tá Rodolfo!


rodolfovuou1

Esse texto nasceu após eu ajudar a Elissa, irmã da nossa querida Hadassah, que está com planos de ser Au Pair… Mas o que é isso Rodolfo, pessoa estranha escrevendo no blog? Au Pair é um intercâmbio de trabalho e estudos, onde você é representado por uma agência aqui no Brasil e vai para os EUA morar na casa de uma host Family, onde você trabalha para eles como “sitter”, ganhando em troca moradia, uma parte dos estudos e um salário semanal (Que é pouco, mas a gente aprende a fazer grandes milagres!).

Rodolfo, você é Au Pair? Sim eu sou Au Pair em Greenwich e cuido de três crianças, sim você querido menino você também pode ser Au Pair, e a boa notícia é que as famílias estão cada vez mais aceitando homens, o que torna a sua oportunidade ainda melhor. Tudo funciona como um grande site de empregos que te representa ai no Brasil aqui nos US, você passa por testes de inglês, faz um grande perfil online com carta de vídeo para as possíveis famílias e fica online para todas as famílias americanas inscritas no programa de Au Pair. O meu processo todo demorou 5 meses, desde entrevista na agência até skypes com as famílias e meu embarque para os US, parece algo demorado certo? Mas acredite, você gostaria de ter mais tempo, quando eu tive match com uma família eles precisavam de mim o mais rápido possível e em questão de 25 dias eu já estava aqui trabalhando. Mas eu realmente não queria que esse texto fosse só informativo, mas que ele também fosse encorajador, por que antes de começar todo o meu processo para esse intercâmbio eu tive muito medo e quase não finalizei o mesmo, imagina por medo eu deixar de ter essa experiência única? Imagina você ai sentado desse lado, quantas oportunidades você não perdeu por medo? Pegue uma caderneta, escreve tudo, todos os planos e como você pode fazer para alcança-los e simplesmente vai, parece clichê, mas é assim mesmo que funciona, na cara e na coragem, meu bloquinho de notas tem mais ou menos 50 páginas anotadas, com preços, links de vídeos e contas, infinitas contas de quanto eu precisaria economizar para conseguir pagar a agência aqui no Brasil e os outros diversos gastos de um intercâmbio.

Eu queria que essa conquista fosse inteiramente minha, que meus pais tivessem orgulho e eu esse passo fosse para o meu total amadurecimento e comprometimento com uma vida adulta sem deixar de ter alma de criança. E posso falar? O Rodolfo que veio, vai voltar muito diferente… Quem sabe você não precisa disso também? Eu nesse post, estou te convidando a deixar todas suas dúvidas nos comentários que eu prometo, o próximo post vai ter muita informação e muito mais interação, eu senti falta de ajuda no começo, então sei o quanto todas as questões parecem assustadoras e impossíveis, eu prometo não são, é mais fácil que você imagina!

Deixe suas dúvidas aqui nos comentários, que a gente volta a se falar em breve, eu prometo.

Um grande abraço e coragem para voar.

 

 

Gostaram do post e do tema? Então comentem lá nos comentários, deixem o like para que o Rodolfo possa voltar mais vezes. Para nós é muito importante saber a opinião de vocês! 😀

Ah, e não esqueçam de seguir o Rodis nas redes sociais!

Um grande abraço, vocês moram no meu coração!