hadassahsorvillo_natureza

Meu último ano de faculdade foi muito importante em vários aspectos da minha vida. Já falei aqui sobre as minhas escolhas, inclusive a de voltar para o interior e desistir de alguns sonhos. Mas além da preocupação com a carreira, com a “vida adulta”,  foi nesse mesmo ano que descobri que eu andava meio frustada com o mundo em geral. Não sei se vocês passaram, ou passam, por isso. Parece que tudo é correr atrás de vento. Às vezes as pessoas me pareciam como loucas, correndo e correndo atrás do próprio rabo sem verem o que estava à diante daquele pequeno círculo, e eu também estava nessa.

Um dia sem saber muito bem o que fazer pedi para Deus que Ele me ajudasse (não sei qual é a sua crença, mas vejo Deus como um amigo, o melhor deles. Então esse texto tem muito a ver com Ele. E sei que não importa as diferenças entre nós, somos maduros o suficiente para respeitar isso, certo? Bem, voltando…) então um dia pedi para Ele me ajudar a encontrar algo além, porque eu precisava tomar um rumo na minha vida.

Acredito que Deus fala de diversas maneiras com a gente, Ele pode falar através de uma pessoa que passa por você na rua, em um livro, em uma criança, na natureza, filmes, enfim, Ele tem muitas maneiras de se manifestar. Então pedi para que Ele me ajudasse a escolher um caminho a seguir após a formatura. Pedido feito, aquietei meu coração e comecei a me concentrar para ver se entendia o que viria a seguir. Porque eu sabia que Ele ia responder, é preciso por fé nessa vida, do contrário não sai nada.

Não lembro muito bem como foi a sequência dos fatos, mas comecei a ler todos os dias Eclesiastes capítulo 9: 4-10. Li numa versão chamada A Mensagem, e nessa versão há um título logo acima desses versos que está escrito APROVEITE O DIA. Se você puder, ou quiser, leia esses versos. Salomão diz que é preciso apreciar a vida que Deus lhe deu como presente da melhor maneira possível, pois só temos uma chance. Fiquei vários e vários dias pensando nos versos de Salomão, e no APROVEITE O DIA, me parecia familiar essa expressão. Claro! CARPE DIEM, uma das frases mais usadas em um dos meus filmes favoritos “A Sociedade dos Poetas Mortos”. Baixei o filme no mesmo dia. Voltei da faculdade e coloquei para rodar. Mais uma vez o filme foi muito bom, mas dessa vez ele me falou de uma maneira diferente. Peguei um caderninho e anotei alguns autores que eles citaram. Foi então que descobri Thoreau e a poesia de Walt Whitman.

As coisas começaram a fazer certo sentido desde então. Eclesiastes dizendo “vá, viva ao lado das pessoas que você ama, você só tem essa vida, aproveite da melhor maneira!” Thoreau e sua ideia de simplicidade voluntária, essa ideia de sair do borburinho do mundo para se reencontrar no natural, inclusive já escrevi sobre algumas lições que aprendi com ele (clique aqui para ler esse post também)Whitman com sua poesia:

Aproveita o dia,
Não deixes que termine sem teres crescido um pouco.
Sem teres sido feliz, sem teres alimentado teus sonhos.
Não te deixes vencer pelo desalento.
Não permitas que alguém te negue o direito de expressar-te, que é quase um dever.
Não abandones tua ânsia de fazer de tua vida algo extraordinário.
Não deixes de crer que as palavras e as poesias sim podem mudar o mundo.
Porque passe o que passar, nossa essência continuará intacta.
Somos seres humanos cheios de paixão.
A vida é deserto e oásis.
Nos derruba, nos lastima, nos ensina, nos converte em protagonistas de nossa própria história.
Ainda que o vento sopre contra, a poderosa obra continua, tu podes trocar uma estrofe.
Não deixes nunca de sonhar, porque só nos sonhos pode ser livre o homem.
Não caias no pior dos erros: o silêncio.
A maioria vive num silêncio espantoso. Não te resignes, e nem fujas.
Valorize a beleza das coisas simples, se pode fazer poesia bela, sobre as pequenas coisas.
Não atraiçoes tuas crenças.
Todos necessitamos de aceitação, mas não podemos remar contra nós mesmos.
Isso transforma a vida em um inferno.
Desfruta o pânico que provoca ter a vida toda a diante.
Procures vivê-la intensamente sem mediocridades.
Pensa que em ti está o futuro, e encara a tarefa com orgulho e sem medo.
Aprendes com quem pode ensinar-te as experiências daqueles que nos precederam.
Não permitas que a vida se passe sem teres vivido… – Whitman

E então as ideias começaram a se encaixar. Eu já estava nesse processo fazia algum tempo. Poxa, vivi no campo desde pirralha! Estudei em casa até os 16 anos, cresci sem amarras e em meio à natureza. O que havia de complicado em voltar? Só porque todo mundo me dizia que é preciso ter um emprego bacana em uma cidade badalada? Não, isso nunca me chamou atenção. Eu tinha todos os meios para colocar em prática a tal ideia de ter uma vida simples, e dessa vez por escolha própria. E tudo foi se encaminhando, meu pai topou a ideia de eu tentar a vida por conta própria, ao invés de procurar um emprego na cidade grande. Minha família me aceitou de volta na roça (hahaha) e meu coração começou a se acalmar. No final do ano de 2014, enquanto fazia minhas malas para voltar para casa percebi que tinha muita tralha acumulada durante os quatro anos de faculdade. Montei um bazar, vendi o que deu, dei a maioria, e no final das contas voltei para casa com apenas duas mochilas. E foi lá que também deixei minha tralha emocional, tudo ficou para atrás em algum lugar do meu passado. Se é para começar uma nova etapa, que comecemos sem peso extra. E estou nessa desde então. Tentando encontrar meu caminho. Tentando simplificar minha vida. Estou feliz. Tenho meus livros, tenho a natureza, minha família, a chance de fazer algo de bom para os outros, mas acima de tudo, tenho Deus me dizendo: “Colha seu dia, olhe os pássaros livres no céu, as flores no campo, de todos eles tenho cuidado, então relaxa… de você muito mais.”

Sei que Ele está cuidando do que ainda está por vir, tanto na carreira quanto na vida pessoal, só preciso me manter firme no que acredito. O resto, confio e faço a minha parte, sempre vem.

OBS: Vocês pediram bastante na pesquisa para que eu escrevesse mais sobre vida simples. Prometo me dedicar mais nesse tema. E como eu tinha de começar por algum lugar, que fosse pelo começo de tudo, não acham? Hahahaha 😀 Mas fiquem tranquilos, nos próximos posts não vou falar tanto da minha história e sim dar mais dicas sobre esse assunto, como também dicas de sites, livros, etc.

No vemos na próxima, e obrigada por tudo pessoal!

OBS 2: Ouçam essa música, eu não conhecia até uma leitora comentar no meu Instagram que ela lembrava muito de mim. E amei do começo ao fim, faz muito sentido! Talvez faça para vocês também.

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB / YOUTUBE / PINTEREST