Category

Diário

Diário

Há dias e dias…

Há dias que sou uma bagunça, um desastre ambulante, tudo que toco vira pó. Há dias que penso em desistir, bate o desespero, o coração aperta e as lágrimas teimam em sair. Há dias que nada dá certo e eu não consigo ser forte o suficiente. Para esses dias há o auto amor, o auto agrado, fazer por mim mesma o que eu faria por uma amiga amada.

Continue reading

Diário

Cansei do meu blog, um desabafo.

Meses atrás desabafei aqui no VUOU que eu tinha cansado. Cansado de publicar fotos, fazer vídeos, escrever. Principalmente escrever. Algo que me deixou triste, porque eu amo escrever. Deixar de escrever é como tirar um pedaço do meu corpo, é como fingir algo que eu não sou. Mas na real eu estava sem desejo. Pensei em desistir do blog.

Continue reading

You may also like
Fotografia
Conheça Isolda e Babette
22 de novembro de 2017
Fotografia
Pedaços do Cotidiano #2
20 de novembro de 2017
Diário Vida
Diário de um feriado
2 de novembro de 2017
Diário

Nuances de verde

A minha horta não é das mais organizadas, legumes nascem perto de temperos, o mato toma conta de alguns canteiros, mas eu sempre sei onde cada espécie está, e depois de muito tempo esperando e acreditando que eu não tinha muito jeito para coisa finalmente comecei a colher os primeiros legumes. A horta está ganhando vida!

Aproveitei o sábado para me dedicar na limpeza dos canteiros, na verdade começar. Com a chuva que está caindo nos últimos dias as ervas daninhas tomaram conta de quase tudo. Mas fiquei feliz em ver que assim como o que não presta cresceu, aquilo que é bom também progrediu. Colhi pimentões, cenoura, salsinha e em breve teremos berinjelas! Gosto de colocar a mão na terra, sentir que consegui completar um ciclo. Lembrar que lá no começo de tudo preparei o solo, escolhi as mudas, plantei, cuidei, aguardei e agora a natureza está devolvendo o meu esforço com lindos frutos orgânicos e fresquinhos. Minha horta é meio que o espelho de mim, um dia parei para pensar nisso, vejo tudo como um caos mas no fundo tudo faz algum sentido, pelo menos para mim.

Alguns dias atrás precisei viajar e quando voltei lá fui arrumar as malas de novo, indo de um lado para o outro por causa de compromissos profissionais. Cheguei ontem em casa e a primeira coisa que pensei “cara… que saudades que senti desse chãozinho”. O Salvatore, o nosso cachorro, ficou bem doente nos últimos dias e minha mãe passou por uns maus bocados. Eu queria estar perto, poder ajudar, e mesmo longe meu coração queria entrar pela porteira do sítio. Acho que não sou totalmente livre, há algo que me arrasta para cá. É como dizem, lar é onde seu coração está. Posso estar em qualquer lugar do mundo, mas sou parte desse lugar. E apesar das lutas vamos aos poucos encontrando uma maneira de coordenar os ponteiros. O importante é que sempre tenho um lugar para voltar, tenho um lugar para plantar, colher e sou muito grata por isso.

Ando pensando que quanto mais idealizamos as coisas menos felizes ficamos com o que já temos, quando criamos muitas expectativas mais críticos ficamos e aos poucos as coisas vão perdendo a graça porque sempre almejamos aquilo que ainda não podemos ter. Digo a mim mesma que preciso ser mais grata por aquilo que tenho nas mãos, claro, posso e devo sonhar, mas que meus sonhos não sufoquem o presente, aquilo que me é concedido por Deus, o hoje e a esperança de algo melhor no futuro. Não é fácil, mas que tal pensar em um problema por vez? Aproveitar tanto a felicidade quanto a tristeza, afinal existe propósito em ambas. Deixe a roda girar, sinta os dias passarem… nada é garantido, ainda temos tanto que aprender.

vidasimples_1

vidasimples_2

vidasimples_5

vidasimples_3

vidasimples_8 vidasimples_4 vidasimples_6

vidasimples_10

vidasimples_7

vidasimples_11

vidasimples_12

vidasimples_13

vidasimples_14

vidasimples_15

vidasimples_16 vidasimples_17 vidasimples_18

vidasimples_19 vidasimples_20 vidasimples_21

vidasimples_22 vidasimples_23 vidasimples_24

vidasimples_25

  Som bom de hoje…

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST 

Diário

Exposição Frida Kahlo

Quem me acompanha pelo Instagram viu que ontem dei um pulo até São Paulo para conferir a exposição “Frida Kahlo, conexão entre mulheres surrealistas no México“. E pessoal, está incrível! Sou suspeita para falar já que o trabalho da Frida ocupa um lugar muito especial no meu coração.

frida 1

A exposição, que está no Instituto Tomie Ohtake, trás ao público uma mostra da produção mexicana realizada por mulheres que traçaram uma visão potente do país recorrendo a questões oníricas, fantasias e sonhos, subjetivas e de raízes populares, como características do surrealismo. São pinturas, fotografias e esculturas que propõe um diálogo entre esse grupo de mulheres artistas, mexicanas e estrangeiras, que gira em torno do surrealismo tendo como figura central Frida Kahlo. Gostei de tudo! Aprendi um pouco mais sobre o surrealismo e principalmente descobri novas artistas que usaram esse movimento como catalisador de liberdade criativa, como uma maneira de explorar seus desejos, angústias e sentimentos.

Não tirei muitas fotos, até porque queria aproveitar a exposição do jeito certo, fiz só essas daqui para compartilhar aqui no blog. Espero que vocês também passam passar por lá para conferir.

frida 2

Endereço: Rua dos Coropés, 88. Pinheiros – São PauloSe você for de metrô é só pegar a linha amarela Estação Faria Lima Via Quatro, fácil fácil.

Até a próxima pessoal!

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB/YOUTUBE/PINTEREST 

You may also like
Estilo
Blackbird
24 de novembro de 2017
Entretenimento Filmes e Séries
Filme: Renoir
30 de julho de 2017
Fotografia
Sweet Child O’ Mine
18 de Março de 2017
Diário

Nessas manhãs de frio

Eu e meu pai somos parecidos em algumas coisas, e uma delas é nosso amor por dias frios e nublados. Ontem o sábado amanheceu lindo, com o céu fechado e vento gelado. Achei meu pai no quintal observando pássaros com seu binóculo e perguntei, “pai, vamos caminhar?”.

Tomamos o caminho de costume, contornando nosso sítio até chegar em um ponto bem alto em que é possível observar as montanhas a quilômetros e quilômetros de distância. Essa é uma das vistas preferidas do mundo inteiro! Gosto de observar as montanhas em seus contornos azuis cobertas de plantações, matas e casinhas. As criações comendo o pasto calmamente salpicam as encostas com vida, misturando-se ao som de passarinhos, insetos e farfalhar das folhas nas copas das árvores. E acima de nós o céu como um cobertor denso, às vezes azul radiante, outras em laranja com tons de roxo como numa aquarelas, e dias como ontem, em que ele fica cinza com nuvens bem escuras.

Ontem o dia estava especial! Parecia que Deus tinha planejado tudo para deixar-nos felizes. Durante todo o trajeto conversamos. Meu pai falou sobre pássaros, me aconselhou sobre diversos assuntos e no final voltamos para casa morrendo de fome, com as botas úmidas, mas felizes e com algumas fotos de recordação.

Dias frios podem significar um dia perdido para algumas pessoas, mas não para mim. Quando todo mundo se enrola nas cobertas, ou reclama do tempo fechado, eu fico feliz.

Hoje amanheceu um dia ensolarado, não reclamo, minha mãe diz que precisamos agradecer tanto pelo sol quanto pela chuva, mas ó… não reclamaria se umas nuvenzinhas parassem por aqui por mais alguns dias.

frio que faz lá fora

Processed with VSCOcam with f2 preset

Me acompanhe pelas redes sociais: FACEBOOK / INSTAGRAM / SKOOB / YOUTUBE/PINTEREST 

Close