18062016-MVI_3991-1
Comportamento

Depois de algumas taças de vinho foi inevitável, falamos sobre sentimentos

Como é difícil falar desses sentimentos que levo dentro do peito, desses pensamentos que orbitam na minha cabeça… calma, pensando bem não é tão difícil assim. Talvez isso que seja difícil, não ser tão difícil. Se você mostrar interesse eu me abro, que nem flor de cacto em terra seca. Por entender que humano é bicho frágil eu aceito minha condição de não racionalizar tudo, de sentir tudo. Involuntariamente desabrocho em mãos alheias. Aí me arrependo do dito, porque sei que a medida do outro difere da minha. O olhar do outro é diferente, a reação do outro não é a que espero ou pior… nunca é a que eu quero. O que digo soa diferente quando bate no ouvido do outro. Uma tempestade não passa de um assobio, uma brisa soa como trovão. Difícil colocar-se no lugar do outro. Difícil e dar-se para o outro.

Continue reading

praiadosono_vuou_9
Viagem

Praia do Sono X Cachoeira do Saco Bravo: Camping, trilhas e belas paisagens

Vocês pediram, e eu também achei que já estava na hora de começar a escrever com mais regularidade sobre  vida ao ar livre, viagens, trilhas, acampamento, etc. Um tempo atrás uma leitora me escreveu pedindo que eu falasse sobre acampamentos, trilhas e afins (oi Maria Tereza! Adorei seu nome), achei a ideia bem legal 🙂 Até por que esse é um tema que me agrada e é um hobby que estou conseguindo praticar com mais regularidade esse ano. Essa semana estava conversando com o gerente do projeto que estou envolvida durante esse ano e ele me disse que um dia eu podia expandir meu negócio na área de aventura e natureza. Já que tudo nasce de uma paixão. Não que eu já não tenha pensado sobre o assunto, mas é que hoje tenho algumas outras prioridades, porém a conversa me motivou, pelo menos, a escrever mais sobre o tema aqui no blog. Resumo, daqui por diante vou me esforçar para sair mais, aprender mais, me aventurar mais e compartilhar mais dessas experiências com vocês. Espero que gostem! 

praiadosono_vuou_2

Hoje vou compartilhar com vocês uma viagem que fiz em março e que assim… mora no meu coração como um dos melhores finais de semana da minha vida! Praia do Sono X Cachoeira do Saco Bravo  é uma viagem que combina trilhas, acampamento, esforço físico, mas também momentos de relaxamento, praia com mata nativa, além das paisagens exuberantes. É possível preencher o final de semana inteiro com aventuras e momentos deliciosos de contato com a natureza. A travessia não é muito longa, se você tiver disposição e um bom preparo físico é possível fazer em um único dia. Mas aconselho a fazer em um final de semana, para aproveitar bastante cada minuto nesse paraíso!

Continue reading

You may also like
Aventuras ao ar livre Viagem
Diário de Travessia: Serra Fina, dia 2
7 de agosto de 2017
Aventuras ao ar livre Viagem
Diário da Travessia: Serra Fina, dia 1
17 de julho de 2017
Cotidiano
Depois da chuva
15 de novembro de 2016
céu
Comportamento

És universo, não esquece

Ela sempre soube, mas fizeram com que ela sentisse que fosse loucura, colocaram na sua cabeça que ela não tinha força, que ela não sabia do que estava falando, que ela não tinha escolha, que era frágil demais para isso, que seu corpo era muito delicado para resistir, que seus olhos eram meigos demais para encarar a realidade, que suas ideias eram românticas para um mundo que não dava a mínima… mas ela sabia. Ela tinha seus instintos e estava cansada de sucumbir toda vez que tinha coragem. Sua natureza uivava por dentro, como uma besta selvagem ela queria livrar-se de todas as amarras, todas as palavras e ações que a levavam para debaixo da terra e a faziam sentir medo da escuridão. Ela queria correr, voar, nadar, escalar e chegar até o fim do mundo. Apostar, lutar, amar, fazer valer, chorar, levantar e chegar mais perto de si mesma.

Continue reading

vuou_hadassahsorvillo
Comportamento

Será que sou quem eu gostaria de ser?

Fazem alguns meses que eu não escrevo aqui no blog um texto bem sincero. Talvez eu tenha perdido a mão, sei lá… as ideias voam, as palavras misturam-se com as anotações de deveres que parecem gritar pelo meu nome e exigir minha total atenção. Acabo deletando cada letra dos textos que começo, uma a uma, como em um tiroteio, até que não resta nada além de um espaço branco na tela. Me falta paciência, aí fecho a janela do blog e vou responder algum e-mail da caixa de entrada ou terminar uma tarefa por fazer. Aos poucos estou deixando que o trabalho e estudos me consumam. São escolhas. Falando em escolhas…

…Quando eu tinha dezoito (ou dezenove) anos me apaixonei. Só que eu SÓ tinha dezoito (talvez dezenove) anos. Faz diferença, fique sabendo. Eu era inconstante e cheia de medos. Entre palavras não ditas e outras tantas atravessadas acabou que cada um seguiu por caminhos diferentes. A vida tem dessas, afasta, retoma, destrói, refaz, e no final nos ensina somente com um bom chá de cadeira. Regras são regras. Você pode debater-se, complicar e fazer drama. A vida apenas rirá da sua cara e dirá; “senta aí e espera, você precisa aprender umas e outras”.

Continue reading

You may also like
Vida
Essa metamorfose ambulante
12 de dezembro de 2015
Vida
Ainda é preciso um bocado de paixão
31 de agosto de 2015
eliza_vuou6
Cotidiano Fotografia

Sweet Child O’ Mine

O dia esteve nublado e cada tentativa nossa de sair de casa resultou em fracasso. O pouco tempo que tivemos entre uma pancada ou outra de chuva aproveitamos para fazer algumas fotos. A Eliza está crescendo com tanta rapidez que dá para perceber as mudanças de um dia para o outro. Estou passando a semana fora de casa, por conta do trabalho, e quando volto para o sítio é sempre uma surpresa. Ela cresceu um pouco mais, aprendeu uma nova expressão, mostra o caderno de estudos e diz toda orgulhosa que é muito boa em matemática. Meu coração aperta, mas ao mesmo tempo expande. Antagônico esse sentimento de ver alguém que você ama crescer. Por outro lado eu também estou mudando, ficando velha, com umas dores que antes eu só ouvia falar. Sem reclamações, apenas uma constatação. A vida segue, um dia nascemos e no outro estaremos a sete palmos do chão. O miolo disso tudo é o que conta. Temos somente o hoje. O meu hoje foi banhando de chuva, chocolate quente e fotos com a minha pirralha. Simples, sem muitas emoções, mas meu coração está grato e me sinto extremamente feliz. Dentro de mim estou sentindo as coisas mudarem e essa é uma sensação que só posso dizer que vem com o tempo mesmo. Tempo, tempo, és um dos deuses mais lindos…

Continue reading

You may also like
Cotidiano Fotografia
Pedaços do cotidiano #1
8 de agosto de 2017
Cotidiano
Cansei do meu blog, um desabafo.
24 de julho de 2017
Cotidiano
Não muito, nem pouco.
23 de julho de 2017
Close