Tag

diário fotográfico

eliza_vuou6
Cotidiano Fotografia

Sweet Child O’ Mine

O dia esteve nublado e cada tentativa nossa de sair de casa resultou em fracasso. O pouco tempo que tivemos entre uma pancada ou outra de chuva aproveitamos para fazer algumas fotos. A Eliza está crescendo com tanta rapidez que dá para perceber as mudanças de um dia para o outro. Estou passando a semana fora de casa, por conta do trabalho, e quando volto para o sítio é sempre uma surpresa. Ela cresceu um pouco mais, aprendeu uma nova expressão, mostra o caderno de estudos e diz toda orgulhosa que é muito boa em matemática. Meu coração aperta, mas ao mesmo tempo expande. Antagônico esse sentimento de ver alguém que você ama crescer. Por outro lado eu também estou mudando, ficando velha, com umas dores que antes eu só ouvia falar. Sem reclamações, apenas uma constatação. A vida segue, um dia nascemos e no outro estaremos a sete palmos do chão. O miolo disso tudo é o que conta. Temos somente o hoje. O meu hoje foi banhando de chuva, chocolate quente e fotos com a minha pirralha. Simples, sem muitas emoções, mas meu coração está grato e me sinto extremamente feliz. Dentro de mim estou sentindo as coisas mudarem e essa é uma sensação que só posso dizer que vem com o tempo mesmo. Tempo, tempo, és um dos deuses mais lindos…

Continue reading

You may also like
Cotidiano
Menininha não cresça mais não
14 de setembro de 2017
Cotidiano
Segura esse rojão
4 de setembro de 2017
Cotidiano Gastronomia
Gastronomia, sonhos e coragem tardia.
23 de agosto de 2017
kenia_2
Fotografia

Kenia

Na minha opinião uma melhores sensações é sentir-se alegre por algo que você fez por conta própria. Sabe aquela sensação de orgulho interno? Não aquela sensação de sentir-se melhor do que os outros, aí não é legal né, mas sim de reconhecer seus próprios talentos. Todo mundo precisa e deve sentir-se assim. Pena que às vezes esqueço dos meus talentos por conta das minhas inseguranças. Quem aí também se sente assim? Aí me coloco pra baixo sem razão. Felizmente hoje pude fazer duas coisas que me encheram de orgulho e felicidade! Fiquei duplamente orgulhosa por duas razões… já explico.

Continue reading

You may also like
Cotidiano Gastronomia
Gastronomia, sonhos e coragem tardia.
23 de agosto de 2017
Cotidiano Fotografia
Pedaços do cotidiano #1
8 de agosto de 2017
Fotografia
Tenho Fases como a Lua
7 de maio de 2017
minhaprincesa_1
Cotidiano

Menininha que graça é você, uma coisinha assim começando a viver

Hoje a Eliza Victória faz oito anos. Nas últimas duas semanas todos os dias de manhã ele sentava ao meu lado e perguntava “Hady, quantos dias faltam para o meu aniversário?” Aí juntas contávamos nos dedos: 1, 2, 3 dias… e na verdade eu só queria poder parar no tempo e fazer com que ela ficasse sempre assim, a menininha do meu coração. No fundo eu sei que seria egoísmo priva-la da felicidade, das descobertas e até mesmo da dor. Então contei 1, 2, 3… com paciência.

Continue reading

You may also like
Cotidiano Gastronomia
Gastronomia, sonhos e coragem tardia.
23 de agosto de 2017
Cotidiano Fotografia
Pedaços do cotidiano #1
8 de agosto de 2017
Fotografia
Tenho Fases como a Lua
7 de maio de 2017
elas2
Cotidiano

Minha alma sabe que viver é se entregar

Eu gosto, do fundo da minha alma, de dias nublados e frios. Acho que já falei isso um milhão de vezes aqui no VUOU, mas é que não me canso de enfatizar o quão inspiradores são os dias em que o sol dá um sossego e parece que Deus estende um cobertor escuro sob céu. Quando os dias amanhecem frios, ventosos e com aquele céu lindo cinza do lado de fora, eu fico toda empolgada e inspirada. O único problema é a chuva. Continue reading

You may also like
Aventuras ao ar livre Viagem
Diário de Travessia: Serra Fina, dia 3 e 4
18 de outubro de 2017
Cotidiano Gastronomia
Gastronomia, sonhos e coragem tardia.
23 de agosto de 2017
Cotidiano Fotografia
Pedaços do cotidiano #1
8 de agosto de 2017
eliza_1
Cotidiano

Courage Dear Heart

Às vezes fico pensando em como subestimamos o valor da vida. Não sei de vocês, mas na maior parte do tempo vivo como se tudo fosse durar para sempre. De maneira inconsciente me envolvo tanto com a rotina que acabo esquecendo que todo dia é uma dádiva, todo o dia pode ser o último. Pode parecer frase de calendário motivacional, mas é isso aí. Vivemos sempre nessa redoma até que a vida te dá uma sacudida com um evento inesperado, e você para pensar na fragilidade e efemeridade das nossas vidas.

Continue reading

You may also like
Gastronomia
Meus rumos na gastronomia
14 de outubro de 2017
Cotidiano
Menininha não cresça mais não
14 de setembro de 2017
Cotidiano
Segura esse rojão
4 de setembro de 2017
Close